fbpx

O contador é sem dúvida um profissional que tem como moeda de troca seu conhecimento. É indispensável ao contador investir horas do seu tempo em estudos diários e atualizações. Sabemos as constantes mudanças no cenário tributário, contábil, societário… Enumeramos os 6 livros de “cabeceira” sobre contabilidade que todo contador deveria ter e sempre que possível ler e reler pois são indispensáveis a formação profissional.

 

Direito e Contabilidade – Fundamentos do direito contábil

Editora Trevisan

Autor: Edison Carlos Fernandes

6 livros que todo contador deveria ler

Este livro aborda a direta relação entre o Direito Comercial e Contabilidade. O autor  defende que o direito comercial e a contabilidade devem andar lado a lado, com o objetivo de  de organizar as relações empresariais. Uma visão clara e abrangente de como as relações jurídicas e financeiras impactam a forma como as decisões empresariais são tomadas hoje.

 

Contabilidade Comercial

Editora Atlas

Autor: Sergio de Iudécibus e José Carlos Marion

6 livros que todo contador deveria ler

O propósito deste livro é suprir uma lacuna existente na bibliografia destinada à disciplina Contabilidade Comercial que integra o currículo mínimo do curso de Ciências Contábeis. Diferencia-se dos atuais textos disponíveis pela atualidade dos temas apresentados e pela sua abrangência no tratamento de assuntos, muitas vezes tratados em outras disciplinas de Contabilidade. Esta edição inclui alterações ocorridas na legislação.

 

Manual de Normas Internacionais de Contabilidade – Ifrs Versus Normas Brasileiras

Editora: Atlas

Autor: Fipecafi / Ernst & Young Llp

6 livros contador

Este livro reproduz o estudo sobre as similaridades e diferenças entre as normas internacionais de contabilidade (IFRS, sigla em inglês para International Financial Reporting Standards – Normas Internacionais de Relato Financeiro) e as normas e práticas contábeis brasileiras, objetivando dar ao leitor condições de um entendimento de suas principais características desse novo padrão contábil.
O texto discorre sobre dificuldades que poderiam existir no Brasil para a adoção das normas internacionais e propõe algumas ações regulatórias.
Dentre os assuntos tratados pelo IFRS, foram selecionados 26 temas identificados como os mais relevantes no momento e sobre os quais as discussões e estudos deveriam se concentrar. O trabalho foi desenvolvido pela Ernst & Young, com revisão dos professores da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (FIPECAFI), para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

 

Contabilidade na Prática

Yoshitake,Mariano; Oliveira, Luis Martins de; De Barros,Adilson

Editora: Trevisan

 Ao longo dos 13 capítulos, o livro discorre sobre a Contabilidade tal como é praticada nas organizações. Após apresentar as noções gerais da ciência contábil, sua origem, o conceito econômico de informações contábeis, o campo de aplicação e as atribuições do contabilista, a obra enfatiza os aspectos práticos dessa ciência. Os produtos principais dos registros contábeis são balancete, balanço patrimonial e demonstração de resultadosA representação da situação econômica e financeira das organizações é reconhecida nos ativos, passivos e patrimônio na perspectiva financeira.  Dessa forma, a obra explica os principais aspectos das contas representativas do ativo e do passivo e os reflexos no patrimônio.

Manual de Contabilidade Societária – Aplicável a Todas as Sociedades – fipecafi

Autor: Martins, Eliseu / Ernesto Rubens Gelbcke / Iudicibus, Sergio de

Editora: Atlas

 

 

 

Em 1977, logo após a revolução contábil do século passado no Brasil trazida pela edição da Lei das S.A. (nº 6.404/76), a Fipecafi foi procurada pela CVM para editar o Manual de contabilidade das sociedades por ações, que visava orientar as empresas, os profissionais e o mercado em geral a respeito de tantas e importantes evoluções, já que praticamente tudo o que havia de novidade em matéria contábil nessa lei já vinha sendo pesquisado e ensinado no Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP. A partir principalmente de 1990, com a criação da Comissão Consultiva de Normas Contábeis da CVM (presença, além da CVM, da Fipecafi, do Ibracon, do CFC, da Apimec e da Abrasca), essa autarquia passou a emitir um grande conjunto de normas já convergentes às do IASB, dentro dos limites que a Lei permitia, e aquele Manual as foi incorporando ao longo de várias edições. Diversas evoluções outras foram também sendo inseridas. Com a edição das Leis nº 11.638/07 e 11.941/09 (esta transformando em lei a MP nº 449/08) e com a criação do CPC – Comitê de Pronunciamentos Contábeis – em 2005, produziu-se, durante 2008 e 2009, enorme conjunto de novas normas, aprovadas pela CVM e pelo CFC, agora com a convergência completa às normas internacionais de contabilidade (IASB). E essa está sendo a grande revolução contábil deste século no nosso país.

 

 

Controladoria Para Empresa Dos Serviços Contábeis

Autor: Paulo Henrique Vaz

Editora: IOB

 

Devido as relevantes mudanças na legislação contábil e tributária dos últimos anos e principalmente com o advento do SPED, e das Leis 11.638/2007 e 11.941/2009, os Escritórios de Contabilidade foram bruscamente impactados e precisam estar atualizados. Pensando nisso, esta obra, reeditada, conta com uma abordagem conceitual, porém com subsídios para a aplicação pratica através de exemplos e um novo alinhamento do sistema de controladoria com informações para Gestão Empresarial. Esta obra tem por objetivo auxiliar os Empresários e Gestores das Empresas dos Serviços Contábeis na melhoria nos processos de gestão e controle econômico, operacional e financeiro, para o processo de geração de informações para tomadas de decisões estratégicas, operacionais e institucionais. A obra traz além do entendimento da estrutura organizacional dos Escritórios de Contabilidade, o alinhamento organizacional com o sistema de controladoria, sistema de gastos, metodologia de precificação de honorários de serviços recorrentes (mensalidades) e não recorrentes (consultorias).

 

Estude sempre:

Neste artigo apresentamos 6 livros que acreditamos ser fundamentais para o desenvolvimento do profissional de contabilidade, nossa proposta com este artigo é incentivar o contador a sempre se atualizar e consequentemente se valorizar perante o mercado, clientes e colegas. Deixamos de mencionar alguma obra? deixe nos comentários abaixo!

 

 

 

Converse com a nossa equipe